Minha Caligrafia – uma forma para praticar

Minha Caligrafia – meio estranho mas, funciona

Como já comentei no VLOG #001, acredito que a forma como estou praticando minha caligrafia está dando bons resultados. Sei isto não apenas pela minha própria opinião mas também, tenho enviado imagens escaneadas de meus exercícios para pessoas que falam japonês como idioma nativo e a resposta deles têm sido bem positivas.

Então. O exercício de caligrafia, se for feito da maneira tradicional, ou seja, pelo preenchimento ordenado horizontal ou verticalmente nas folhas padrão pode ser uma tarefa MUITO ENTEDIANTE e, não havendo desafio, normalmente se desiste após algumas práticas.

Para evitar este tipo de problema, eu nunca preencho as folhas de exercício da maneira tradicional. Eu uso as diagonais e sempre que possível “invento” novas regras para manter minha atenção no trabalho, e não cair na monotonia.

Como é o processo? Obviamente, a primeira coisa ase fazer é baixar as folhas padrão. Elas estão neste, neste e neste links. Escolha o que melhor servir para tua prática. Eu pessoalmente, uso este padrão.

Minha Caligrafia

Como fiz

Observe o exemplo acima. veja o caractere superior esquerdo. Trata-se do caractere “O”.  O próximo caractere que pratiquei foi o “I”, que se encontra abaixo e à direita. Seguindo a diagonal. Ambos estão em AZUL. Segui nesta diagonal até a borda direita da página, onde há o caractere “E”.  Posteriormente, segui descendo pela diagonal na direção invertida agora, da direita par a esquerda, até o caractere “U”, e assim por diante, até não ter mais para onde ir. Então, mudei de cor e escrevi o caractere “A”, em rosa, logo abaixo do primeiríssimo “O” e, segui em frente, sempre mudando a cor da caneta quando não havia mais para onde ir e retornado ao primeiro espaço vago no topo esquerdo da página.

Desta forma, tem-se que prestar muita atenção ao trabalho, evitando entrar no “piloto automático”.

Espero que gostem e que este método seja tão útil para vocês quanto foi para mim.

Matana.

Você gostaria de conhecer outro aspecto curioso sobre o Japão?

Por gentileza, não se esqueça que estou em uma jornada no aprendizado de um novo idioma. Assim, posso cometer alguns erros, tanto de grafia como de tradução ou mesmo, de interpretação. Portanto, tenham paciência. Obviamente, críticas construtivas são sempre bem vindas. Para tanto, utilizem o formulário neste link ou o espaço para comentários logo abaixo deste tópico.

Estou neste momento fazendo curso online neste website. Posso dizer que estou gostando muito. Além disso, acompanho vários canais de vídeo  no Youtube e artigos na Internet. Sempre que possível vou procurar manter atualizada a lista de links que julgo relevantes. Ela é facilmente identificável na coluna direita de nossa página.

 

Comentários via Facebook

Minha Caligrafia – uma forma para praticar

Minha Caligrafia – meio estranho mas, funciona

Como já comentei no VLOG #001, acredito que a forma como estou praticando minha caligrafia está dando bons resultados. Sei isto não apenas pela minha própria opinião mas também, tenho enviado imagens escaneadas de meus exercícios para pessoas que falam japonês como idioma nativo e a resposta deles têm sido bem positivas.

Então. O exercício de caligrafia, se for feito da maneira tradicional, ou seja, pelo preenchimento ordenado horizontal ou verticalmente nas folhas padrão pode ser uma tarefa MUITO ENTEDIANTE e, não havendo desafio, normalmente se desiste após algumas práticas.

Para evitar este tipo de problema, eu nunca preencho as folhas de exercício da maneira tradicional. Eu uso as diagonais e sempre que possível “invento” novas regras para manter minha atenção no trabalho, e não cair na monotonia.

Como é o processo? Obviamente, a primeira coisa ase fazer é baixar as folhas padrão. Elas estão neste, neste e neste links. Escolha o que melhor servir para tua prática. Eu pessoalmente, uso este padrão.

Minha Caligrafia

Como fiz

Observe o exemplo acima. veja o caractere superior esquerdo. Trata-se do caractere “O”.  O próximo caractere que pratiquei foi o “I”, que se encontra abaixo e à direita. Seguindo a diagonal. Ambos estão em AZUL. Segui nesta diagonal até a borda direita da página, onde há o caractere “E”.  Posteriormente, segui descendo pela diagonal na direção invertida agora, da direita par a esquerda, até o caractere “U”, e assim por diante, até não ter mais para onde ir. Então, mudei de cor e escrevi o caractere “A”, em rosa, logo abaixo do primeiríssimo “O” e, segui em frente, sempre mudando a cor da caneta quando não havia mais para onde ir e retornado ao primeiro espaço vago no topo esquerdo da página.

Desta forma, tem-se que prestar muita atenção ao trabalho, evitando entrar no “piloto automático”.

Espero que gostem e que este método seja tão útil para vocês quanto foi para mim.

Matana.

Você gostaria de conhecer outro aspecto curioso sobre o Japão?

Por gentileza, não se esqueça que estou em uma jornada no aprendizado de um novo idioma. Assim, posso cometer alguns erros, tanto de grafia como de tradução ou mesmo, de interpretação. Portanto, tenham paciência. Obviamente, críticas construtivas são sempre bem vindas. Para tanto, utilizem o formulário neste link ou o espaço para comentários logo abaixo deste tópico.

Estou neste momento fazendo curso online neste website. Posso dizer que estou gostando muito. Além disso, acompanho vários canais de vídeo  no Youtube e artigos na Internet. Sempre que possível vou procurar manter atualizada a lista de links que julgo relevantes. Ela é facilmente identificável na coluna direita de nossa página.

 

Comentários via Facebook
Você está aqui: Alexandre Zart > Estudos > Minha Caligrafia – uma forma para praticar
Learn Japanese with JapanesePod101.com
%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas